Compressão vascular

Em suma, as varizes pélvicas são uma etiologia conhecida como dor pélvica crônica, normalmente associada à congestão da veia ovariana. (Freedman et al, 2010)

Porém, pouco se encontra na literatura algo sobre o papel das demais varizes pélvicas, comumente encontradas na prática ginecológica (Figura 1).

Além disso, todos os procedimentos cirúrgicos pélvicos e perineais podem causar hematomas retroperitoneais. Abscessos e hematomas nestas regiões podem, durante o processo de cicatrização, induzir a formação de vasos anômalos que podem comprimir os nervos do plexo sacral (Figura 2).

O dermátomo dos sintomas vai depender do(s) nervo(s) afetado(s). E a queixa, em geral, é de dor cíclica, com hiperestesia e alodínia, piorando no período perimenstrual. Também pode haver piora durante a atividade física, ou seja, nas situações em que ocorre ingurgitamento dos vasos anômalos, acentuando a compressão.

Nestas situações realiza-se o tratamento por meio da laparoscopia, com a ressecção dos vasos anômalos. Assista a este vídeo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Translate »