Sintomas e diagnóstico

A endometriose pode acometer as pacientes de diferentes formas, em diferentes regiões do corpo. Por este motivo, diversos podem ser os sintomas.

Contínuos ou intermitentes e de intensidade variável, os sintomas e sinais geralmente apresentam piora durante o período perimenstrual (logo antes, durante e logo após a menstruação).

É muito importante relatar ao médico se, durante o período menstrual, você sente alguns desses sintomas:

  • dor em cãibra, choque ou queimação com irradiação para a região glútea ou para as pernas;
  • sensação de forte desejo evacuatório ou urinário, mesmo na ausência de urina ou fezes na bexiga e no reto;
  • sensação de perda urinária iminente, mesmo com pequenas quantidades de urina na bexiga;
  • dor ou desconforto no momento da evacuação;
  • incontinência urinária e anal e dificuldade de se locomover no período perimenstrual.

Estes sintomas sugerem que a endometriose esteja atingindo nervos e apontam a necessidade de avaliação neurofuncional pélvica.

Ainda, caso a endometriose esteja invadindo a região do septo retovaginal, é essencial que a cirurgia seja feita com laparoscopia de alta definição e neuroestimulação intraoperatória, com o intuito de preservar os nervos da bexiga e do reto, que têm alto risco de lesão em cirurgias para tratamento da endometriose.

Diagnóstico da endometriose

Em suma, o diagnóstico e estadiamento da endometriose já pode ser feito por meio da ressonância magnética e ultrassonografia transvaginal com preparo de intestino, realizadas por um radiologista especializado e capacitado no diagnóstico da endometriose.

O diagnóstico definitivo é feito pela biópsia por laparoscopia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Translate »